O que tem nessas agulhas?



Ao longo desses anos trabalhando como acupunturista, em varias ocasiões ouvi a seguinte pergunta: " Doutor, afinal o que tem nessas agulhas? " Normalmente eu respondo: " Essas agulhas não possuem nenhuma substância que tenha efeitos no organismo, os resultados surgem do estímulo que elas provocam, quando são as aplicadas nos pontos de acupuntura". Apesar das expressões de espanto e desconfiança, a maioria das pessoas se satisfaz com essa explicação, porém esse é um assunto vai muito além. De maneira geral existem pelo menos duas linhas de pensamento que se propõem a explicar como funciona a acupuntura, são elas: A Medicina tradicional chinesa, e a Medicina ocidental.


Na postagem As origens da acupuntura, mostrei que a acupuntura se originou no oriente, mais especificamente na China antiga, e portanto, faz parte da Medicina tradicional chinesa, de acordo com essa doutrina, a energia vital do corpo circula em canais denominados meridianos, e as doenças surgem de desequilíbrios dessa energia, os pontos de acupuntura por sua vez, são locais onde os meridianos se tornam superficiais, e permitem que a energia seja manipulada por meio das agulhas, assim os desequilíbrios causadores das doenças podem ser resolvidos.


Por outro lado na interpretação da medicina ocidental a inserção das agulhas nos pontos de acupuntura, induz o próprio organismo a produzir diversas substâncias que atuam aumentando, diminuindo, ou ate mesmo bloqueando determinadas funções orgânicas, um exemplo clássico desse fenômeno, é a utilização da acupuntura para bloquear a sensação de dor, procedimento denominado analgesia.


Independente do modelo teórico adotado para entender a acupuntura, o que eu considero realmente importante é termos em mente que a acupuntura é uma técnica segura e eficaz no tratamento de muitas doenças.